Quando você ensina, transmite. Quando você educa, disciplina. Mas quando evangeliza, salva.

sábado, 25 de abril de 2015

Amor à Deus - aulinha II



Minhas aulinhas não terão faixa etária, a linguagem deverá ser adaptada às crianças que estiverem em sala,o importante deverá ser a mensagem transmitida sobre o tema proposto.
Sempre após as perguntas é importante ouvir as respostas, e depois complementar,  o importante das aulas não é quantidade de informações, mas sim, que as crianças compreendam a mensagem. Frequentemente se fará necessário repetir, determinados assuntos, Isso será da intuição do evangelizador, conforme sentir o conhecimento e inclinações dos aluninhos.


Quem lembra do que falamos na aulinha passada? (As imagens devem estar coladas no quadro para facilitar e auxiliar na lembrança. Junto com as crianças, fazer uma retrospectiva da aula anterior, pois geralmente há criança nova ou aquela(as) que  faltou na aula passada.)

O nosso primeiro dever é amar à DEUS, NOSSO PAI, por tudo de bom, belo e justo que proporciona a todos seus filhos. ELE nos deu a vida e nos auxilia em nossa purificação.

Como devemos demonstrar nosso amor à DEUS?
Cuidando de suas criações. 

Devemos cuidar de nós? 
Sim. Vocês sabiam que nós somos espíritos? E somos formado por  3 coisas?
O espirito+corpo espiritual ou perispírito +corpo físico, (para facilitar e ilustrar sugiro fazer um desenho de uma pessoa e uma cópia fiel em papel vegetal onde na cabeça deve se fazer um círculo brilhante exemplificando o espírito, unir os dois com um fio de cor prata.)
Os dois corpos estão unidos e tudo que acontece com um reflete no outro. Por exemplo quando estamos triste quem fica triste e nosso espírito (pensamento) ai da vontade de chorar, quem chora é nosso corpo físico.
Quando nos dormimos o nosso corpo físico fica descansando, refazendo suas energias e o nosso corpo espiritual vai para onde nosso pensamento mandar, por isso devemos fazer nossa oração é pedir ao nosso anjo da guarda que nos guie para bons lugares, onde possamos aprender e rever nossos entes queridos com paz a alegria.
Na sua opinião o que é mais importante cuidar do corpo físico ou do corpo espiritual? (Desenho de uma balança como as duas palavras e cada bandeja)
Ouvir as resposta e complementar:
 OS DOIS. eles estão ligados e um influência o outro.
Como devemos cuidar de nosso corpo físico?  (Depois de ouvir os comentários, devemos completar se necessário
Com higiene, alimentando, com horas de repouso, laser e exercícios.
Como devemos cuidar de nosso corpo espiritual, que também é conhecido por perispírito? (Depois de ouvir os comentários, devemos completar se necessário)
Com bons pensamentos, boas leituras, bons filmes, boas musicas, não falando palavrões, não fazendo brincadeiras de mau gostos com ninguém, cuidando da natureza, respeitando os mais velhos, fazendo nossas orações.
Tudo o que recebemos através dos nossos sentidos, visão, audição, tato, vai direto para o nosso cérebro e vira pensamento, e esses pensamentos passam para nosso corpo espiritual e fica ali colado em forma de cores.
 Se estamos felizes nosso corpo espiritual fica em tons claros, se estamos tristes ou com raiva ele reflete cores escuras.
Quando desencarnamos viveremos no plano espiritual com nosso perispírito e lá somos o que pensamos.
Caso haja crianças muito pequenas, sugiro após essa explicação mostrar ilustrações coloridas, de situações que demonstrem o que é bom para o espírito e o que não é bom., deixar colado no quadro.
Para as crianças maiores Contar a história do livro Pai Nosso de Meimei.
O ALIMENTO ESPIRITUAL
O professor lutava na escola com um grande problema.
Os alunos começaram a ler muitas histórias de homens maus, de roubos e de crimes e passaram a viver em plena insubordinação.
Queriam imitar aventureiros e malfeitores e, em razão disso, na escola e em casa apresentavam péssimo comportamento.
Alguns pronunciavam palavrões, julgando-se bem-educados, e outros se entregavam a brinquedos de mau gosto, acreditando que assim mostravam superioridade e inteligência.
Esqueciam-se dos bons livros.
Zombavam dos bons conselhos.
O professor, em vista disso, certo dia reuniu todas as classes para a

merenda costumeira, apresentando uma surpresa esquisita.
Os pratos estavam cheios de coisas impróprias, tais como pães en-

volvidos em lama, doces com batatas podres, pedaços de maçãs com tomates deteriorados e geléias misturadas com fel e pimenta.
Os meninos revoltados gritavam contra o que viam, mas o velho educador pediu silêncio e, tomando a palavra, disse-lhes:
— Meus filhos, se não podemos dispensar o alimento puro a beneficio do corpo, precisamos também de alimento sadio para a nossa alma. O pão garante a nossa energia física, mas a leitura é a fonte de nossa vida espiritual. Os maus livros, as reportagens infelizes, as difamações e as aventuras criminosas representam substâncias apodrecidas que nós absorvemos, envenenando a vida mental e prejudicando-nos a conduta. Se gostamos das refeições saborosas que auxiliam a conservação de nossa saúde, procuremos também as páginas que cooperam na defesa de nossa harmonia interior, a fim de nunca fugirmos ao correto procedimento.
Com essa preleção, a hora da merenda foi encerrada.
Os alunos retiraram-se cabisbaixos.
E, pouco a pouco, a vida dos meninos foi sendo retificada, modificando-se

para melhor. 
Aula ministrada na Casa da Prece Jesus nos Guie. 
Elaine Saes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...