quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

A CURA PELA MEDICINA

- Angel, cá estamos em um hospital!...

Local de muitas dores e sofrimentos...

-Mas por que os médicos não curam todos?...

Não é para isto que servem os medicamentos?

- Sim, Angel! A medicina serve para ajudar, com louvável trabalho, às doenças curar..., mas sua ação

se restringe ao corpo carnal, enquanto a raiz da doença está no outro, o astral!...

- Mas, tio, se vou tomar um remédio, é para a doença curar!...

Então, por que será que ela volta?...

Para mais remédios eu usar?

-Angel, mais uma vez vou repetir: Além do corpo carnal, temos o espiritual!

E é nele que se encontra a doença...

O remédio para a cura é a "reforma moral"!

- Tio Antônio, eu não consigo entender como podemos o perispírito curar!...

Se não existem remédios para ele, como farei para a doença tratar?...

- Angel, vamos a uma sala assistir a uma cirurgia num corpo carnal...

Vai ser mais fácil entender, porque estamos no plano astral...

Veja, ali o corpo daquele irmão!

A cirurgia dele será no coração...

Está assim devida à má ingestão..., carne, fumo, bebida... e até depressão!

- Veja, tio!... Seu copro está se afastando!

Nunca vi uma coisa igual!...

- É, Angel!... É o perispírito se deslocando, para a cirurgia ser feita no corpo carnal...

Agora chegam os médicos espirituais, para que no perispírito possam atuar.

São trabalhos feitos separadamente, pois energias diferentes irão usar...

- Tio Antônio, eu não imaginava que havia cirurgias no corpo espiritual...

Mas, enquanto o carnal não se cura, pode-se curar o perispiritual?

-Não, Angel! A cura efetiva se faz, primeiramente, no corpo astral, para, depois, à matéria se estender e, então, curar o carnal...

Se o perispírito continuar doente, o corpo físico voltará a adoecer...

Isso ocorre porque somos responsáveis por tudo que fizermos acontecer!

- Tio, os médicos estão percebendo que o perispírito está separado?

- Não, Angel! Eles estão no plano material. e não veem este corpo desdobrado...

- Tio, a cirurgia espiritual já terminou, mas no corpo físico está a continuar!...

- Sim!... No perispírito é primeiro agilizada, para, depois, na matéria drenar...

- Então, tio, desta doença ele pôde se curar, porque foi curado no corpo perispiritual!...

É desta forma assim, como eu entendi,ou ainda pode permanecer no corpo material?

- Angel! Ele não é de todo errado, e nem está de todo curado!...

Recebeu a cirurgia por merecimento, mas a doença pode voltar a qualquer momento...

Dependendo de sua conduta moral, consequência de sua transformação, o perispírito poderá ficar doente, ou então, continuar são.

- Explique-me, por favor, esta transformação moral...

Como podemos nos modificar para a doença curar?

-É simples, Angel, é só seguir o Evangelho, seus ensinamentos, e as leis de Deus praticar...

- É, tio?!... Mas isto é muito difícil!...

Pois quantas coisas teremos que fazer?!...

- Angel, não precisa ser de uma só vez, mas o amor aconselho a exercer...

-Veja, tio, a cirurgia já terminou, e para outra sala e estão a levar...

Interessante!... Ele ainda não acordou, e o perispírito está o seu corpo a olhar!...

-Sim, Angel!... Ele ainda está anestesiado, mas ao seu corpo irá unir para despertar...

Amanhã será dia de curativo..., e o perispírito também vai se medicar...

- Tio Antônio, todas as cirurgias são assim..., também feitas no corpo espiritual?

- Não. Às vezes, não há necessidade; bastam as energias que vêm do plano astral...

Vamos, Angel, outras unidades visitar, para outros irmãos poder ajudar.

Ainda temos muito a fazer..., e, de Deus, poder receber...

Cá estamos nesta ala especializada, para levar a todos um pouco de paz e oração.

São doentes transplantados, precisando de muito amor no coração...

É um andar de pacientes em provas, que receberam órgãos em doações...

Vieram de irmãos que desencarnaram, e que, provavelmente, encerraram suas expiações.

O louvável, em tudo isso, não são os recebimentos destas doações, mas o despojamento das famílias, que, mesmo sofridas, fazem caridade com boas ações...

-Mas, tio, cada um deles têm  o seu carma..., que os médicos estão a modificar!

E as suas provas, como ficam?...

Recebendo órgãos, ninguém vai expurgar?...

-Angel, a doação só é bem sucedida, se houver o merecimento, pois pode haver rejeição, e, ao paciente, trazer mais sofrimento!

- Veja, tio, aquele homem naquela cama!...

O seu corpo está doente e desernergizado!

O que fazem aqueles irmãos 1a sua volta?...

Estão dando passe no coração transplantado?...

- O coração que foi doado estava com energias de baixa vibração...

O irmão receptor, não estava preparado, e o órgão doado, ameaçado de rejeição...

- Tio, e no perispírito, o que acontece?

Esse órgão não precisaria expurgar?

- Sim, Angel!, por isso, ele está com a doença, mas com o transplante tudo tende a melhorar...

O transplante deverá ser aceito, para que ele possa, com está doação, ter mais forças para cumprir sua prova, com humildade, fé e resignação...

-Ah!..., Tio Antônio, ele já está melhorando...

E a energia à sua volta está mais brilhante!

Acho que, agora, só dependerá dele..., de suas atitudes e de um pensamento edificante...

- Ele está começando a acordar, e o médico já vai chegar.

Vamos então ver outros pacientes para podermos lhes ajudar...

Iremos a um outro lugar, que serve para o corpo físico curar...

Veremos como existem tantos sofredores, que não sabem como dele cuidar.

Mas isto é uma outra história...

QUE DEUS ABENÇOE TODOS NÓS!




domingo, 12 de janeiro de 2020

A CURA DOS DOENTES

- Angel, vou lhe contar uma história.

Agora preste muita atenção:

Paulinho, menino pobre e cego, estava escrevendo uma linda canção...

Ele gostava muito de cantar, só que ninguém o queria ouvir...

Os amigos riam por ele ser cego, e os familiares queriam dormir...

Todos na casa trabalhavam, mas Paulinho nada podia fazer...

Um dia, alguém lhe estendeu a mão, dizendo que um trabalho iria aparecer...

O menino sentiu-se inseguro e assustado, pois sempre se achava incapaz...

Mas resolveu aceitar a oportunidade e foi para lá "ver"o que o cego faz...

Resolveram parar em uma praça, e ali mesmo começou a cantar.

Os pedestres gostavam e aplaudiam...

Sua música era bálsamo para  a alma acalmar...

Assim foi, por longo período, e o sucesso começou a aumentar...

Até que um convite surgiu para, em casa, cantar...

O amigo era "bom negociante", e o cachê se prontificou a calcular...

Mas Paulinho reclamou de imediato:

- Nada disso..., não quero nada cobrar!...

- Como não vai cobrar, amigo?!...

Você não queria sair para trabalhar?

- Sim, e ainda continuo querendo, mas não desta forma... Eu quero é ajudar!...

Amigo, eu gosto de trabalhar sim, porém alegrando os necessitados!...

Sou pobre, cego e nada tenho, mas sei que posso ajudar os desamparados...

Agora, vamos procurar um orfanato, para as crianças poder alegrar, pois o único bem que ora possuo, é a minha voz, para falar e cantar!...

Lá chegando com o seu amigo, os pequeninos correram para recebê-lo.

Paulinho abraçou-os, satisfeito, e ficou feliz, mesmo sem "vê-los"...

Cantou várias e várias canções..., e as crianças não pararam de cantar.

Saiu de lá com promessa de voltar, para o orfanato poder alegrar...

A família, em casam quando soube, começou logo a criticar...

Disse que isso não era emprego, porque ele nada iria ganhar.

- Mas não estou procurando emprego: quero é o meu trabalho doar..., e isso é o melhor para mim, pois muito carinho posso ganhar...

A família não se conformava..., e  com Paulinho não parava de reclamar...

E nisso se passaram dois anos...

O sucesso com as crianças só fez aumentar...

Até que um dia recebeu uma boa notícia: foi convidado pelo Diretor do orfanato, o qual queria muito conhecer quem era aquele cantor, de fato.

O dirigente estava curioso com o homem que mudou, das crianças, o comportamento, pois todas estavam mais calmas e obedientes, falando de amor a todo momento...

Quando o Diretor lhe foi apresentado, ficou surpreso com sua cegueira.., e com Paulinho tanto se encantou, que quis ajudá-lo de toda maneira...

Conhecia um médico que poderia tratá-lo, e todos os exames foi logo realizar.

Assim, a cirurgia foi indicada para o menino a visão recuperar.

Parecia um sonho para Paulinho, mas era, sim, pura realidade...

A torcida dos pequenos foi tão grande, em agradecimento à sua bondade!...

A cirurgia foi um sucesso, e Paulinho começou  a enxergar!..

Conheceu seus amiguinhos, e agradeceu por poder cantar!...

A ajuda do Diretor não parou por aí..., pois procurou um amigo-irmão, para suas músicas gravar, e ser esse o seu "ganha-pão'...

Paulinho aproveitou aquela chance de músicas poder gravar.

Convidou os pequeninos do orfanato para, com ele, do disco participar...

Foi um grande lançamento, um sucesso, que todos puderam apreciar.

E a família, que nunca deu apoio, apareceu para dinheiro reivindicar...

Paulinho, de coração bem grande, a toda família ajudou.

Mas a maior fortuna conquistada foi os pequeninos amigos que ganhou!...

- Entendeu a moral da história, Angel?

- Sim, Tio antônio, gostei muito!...

Mas, tio, o Paulinho nasceu cego, e uma cirurgia foi necessária fazer...

Como fica o seu perispírito, se, na fôrma, a visão não era para acontecer?

- Angel, na obra do Pai tudo sofre transformação, e, até mesmo, ao longo de nossa vida material!...

Ao mudarmos nosso comportamento moral, mudamos, também, o corpo perispiritual...

Ele nasceu cego para seus defeitos expurgar, mas, resignado, a todos só fez amar!...

Assim, sem revolta, teve merecimentos: não sofreu com a cegueira, e a visão pôde curar!

-Angel, aprendemos nesta história de um cego, que pela prova passou, que é preciso resignação para a vitória, o que Paulinho, com o amor, conquistou.

A cegueira era a sua prova..., e a expiação era sua opção.

Ninguém sofre, se não quiser...

Basta usar amor e resignação!

- Entendi, tio! Na Lei de Causa e Efeito, para haver prova sem dor, são necessárias, de quem sofre, atitudes de fé, paciência e amor!...

- Muito bem, Angel! Fico feliz por vocês, pelo que - do perispírito - aprenderam!

Mas temos outras histórias para contar àqueles que ainda não o entenderam!...

Hoje, vamos a um lugar diferente, que serve para o corpo físico curar...

Veremos como existem tantos sofredores, que não sabem como dele cuidar...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I - Delma Gonçalves - pelos espíritos de Tio Antônio e Angelina


OS PERISPÍRITOS NAS DIFERENTES MORADAS DA CASA DO PAI

- Tio Antônio, estou aqui a pensar..., na minhoca e no sapo..., para comparar.

Mesmo com perispíritos tão diferentes, podem inverter os seus corpos ao reencarnar?

- Não!... Cada um tem um perispírito individual, e cada espécie tem o seu em particular; cada qual com o seu corpo animal, evoluindo, para nunca retrogradar!

- Então, Tio Antônio, na outra encarnação, como borboleta, não poderei voltar?!

- Não, Angel, não somos mais seres irracionais!...

Os animais é que pela cadeia evolutiva precisam passar.

- Mas, tio, eu gostaria então de saber: depois que erros não mais cometer, o meu perispírito ficará melhor, e não precisarei mais renascer?

- É claro que sim, Angel!

Mas precisamos ainda reencarnar, para diversos trabalhos fazer e muitos irmãos socorrer...

Até Jesus reencarnou, Angel, para que todos pudéssemos entender que somente praticando o amor é que iremos crescer...

Na casa do Pai, muitos mundos existem, para que todos possam encarnar.

É como escolas onde aprendemos e a cada ano evoluímos, até nos formar...

- É como são esses mundos, tio, que todos teremos que conhecer?...

- São semelhantes ao nosso, Angel; e os que lá se encontram, estão a aprender!..

Existem planetas bem mais inferiores!...

A Terra é de provas e expiações...

Acima dela, há os de regeneração!...

Já, os superiores são de amor e uniões...

Cada planeta tem seu fluido peculiar, e cada um com seu tipo de corpo astral.

- Então, tio, nós daqui não podemos encarnar em outro planeta, com semelhante forma material?

- Não, Angel! Cada morada do Pai tem sua energia vital, e o nosso perispírito corresponde à de um planeta de expiação.

Na medida em que fomos evoluindo, ele muda, para que, em outro mundo, ocorra a reencarnação...

- Mas mudamos sempre para melhor?...

Ou podemos, num inferior, reencarnar?

- Angel, depende de nosso progresso o plano em que iremos morar...

No entanto, preste bem atenção!..

Os planetas inferiores precisam evoluir; daí, espíritos bons também lá reencarnarem, a fim de ensinamentos poderem transmitir...

Assim, Angel, não só espíritos inferiores nos planetas primários podem reencarnar...

Jesus e outros na Terra já encarnaram, justamente para que nos pudessem ensinar...

Aqui na Terra, também temos o dever de servir e ensinar os que mais precisam aprender; passando conhecimentos adiante, sem de ninguém esconder...

A caridade em servir é sempre amor..., mesmo em qualquer planeta do plano astral, pois é sempre através dela que crescemos e melhoramos nosso corpo perispiritual...

- Tio, estou tão feliz com tantas histórias, que uma, agora, vou lhe contar!

É bem pequenina, mas importante, porque alguém vai se apresentar...

Era uma vez... uma menina esnobe, muito rica, que não gostava de ajudar...

Pisava em todos, até nos pobres, e achava que, a seus pés, deveriam estar...

 Até que um dia..., desencarnou, e para longe alguém a levou.

Orgulhosa, por nada aceitar, as trevas teve que amargar...

Muito tempo, perdida, andou, sem saber em que acreditar.

Até que alguém dela se aproximou: era o Tio Antônio, para lhe ajudar!

Esta menina sou eu, Angelina!

Angel para os de mais intimidade.

Hoje estou ajudando a quem precisa, praticando amor, humildade e caridade...

Que Deus abençoe a todos pela oportunidade de me apresentar.

Recebi muito e quero ajudar, para, no futuro, não voltar a errar...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I - Delma Gonçalves - pelos espíritos de Tio Antônio e Angelina

BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES

- Tio, vamos sentar para descansar, nesta floresta em que estamos a passear?

Quero conversar, somente nós dois, pois há muitas coisas a lhe perguntar!...

Eu sempre escutei lindas histórias, mas que nunca me impressionaram, exceto a da "Branca de Neve"!...

Os sete anões..., como reencarnaram?

Eles são todos muito parecidos, e não puderam crescer...

O que houve com seus perispíritos?...

É um só para todos nascer?

- Não, Angel, os perispíritos não são iguais; cada um tem o seu - são individuais!

Apesar de irmãos, da mesma família, têm diferentes carmas espirituais...

Repare bem suas aparências...

Também não são iguais!...

Agora, observe o jeito deles...

As diferenças estão nos corpos astrais!...

Um anãozinho é muito feliz, e outro, ao contrário, é muito zangado...

Tem aquele que está sempre com sono, enquanto há um outro que vive ocupado...

São características individuais, que, com o tempo, sofrerão modificações...

Eles não serão sempre assim, - pequenos;... isto só acontece em algumas reencarnações...

São provas que temos que passar para que possamos nos melhorar.

Mas depende de nossas ações, para tudo poder se modificar...

- Mas, tio Antônio, como é este perispírito?...

É pequenino e depois passa a aumentar?

Ou em cada encarnação é de um jeito, e com o tempo começa a se modificar?

- O perispírito é um corpo semi material, que, na Terra, não há nada a comparar.

É semelhante a uma bola de encher, que se sopra até um tamanho alcançar...

- Como assim, outro corpo semi material..., se é só este que eu posso ver?...

- Disse certo, Angel! Somente este você pode ver.

O outro é o perispiritual, que nos ajuda a nascer...

Quando vamos reencarnar, renascemos, o perispírito diminui, fica "encolhidinho".

Quando o embrião começa a crescer, ele também aumenta junto com àquele "corpinho"...

- Ih!... Tio..., tem um deles que é revoltado!...

Creio que o seu corpo ele não quer aceitar!...

Poderá voltar assim novamente, se ele não se modificar?

- Sim, poderá acontecer! Quem sabe?

Mas também de outra forma poderá resgatar!...

Não é necessário vir desta mesma maneira, para aprender o que se tem que expurgar...

- Então, tio, tudo que fazemos de bom ou de mal fica guardado no perispírito..., para nos lembrar?

- Sim, Angel, o perispírito é como um cofrinho; nele tudo fica armazenado, para, no futuro, nos melhorar...

- Daí, tio, o espírito do anão poderá reencarnar num corpo qualquer, e até num normal!?...

Vir saudável, alto ou belo, sem alteração de seu corpo perispiritual?...

- Sim, Angel, é o mesmo perispírito, apenas muda a forma de modelar.

Em cada encarnação, temos um corpo diferente; é nesse corpo que nossos erros vamos expurgar...

-Mas esses anõezinhos tiveram pais...

Eles são culpados por esta forma de nascer?

- Não, Angel, os pais não são responsáveis pela fôrma dos filhos que irão ter.

Todos nós cometemos erros e, de alguma forma, temos que consertá-los.

Não somos culpados pelo que fazemos, mas, responsáveis, temos que expurgá-los.

- Mas, tio! Eles são motivo de chacotas e risadas, e isto não é bom, pois se sentem tristes e amargurados!...

- Geralmente, Angel, anões foram espíritos autoritários, que, pela maldade, fizeram muitos se sentirem humilhados...

- Mas, é muito triste esta prova, tio Antônio!...

- Sim, Angel! Contudo, somente eles podem modificar...

Se "estão" assim, é porque precisam aprender, para no futuro poderem se melhorar!...

-Mas os anõezinhos são muito lindinhos, a ponto de toda criança deles gostar!...

- É, Angel! Eles também são filhos de Deus, e suas histórias devemos estudar...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I - Delma Gonçalves - pelos espíritos Tio Antônio e Angelina

OS DOENTES E AS DOENÇAS

- Olá, amigos, eu sou Tio Antônio, e esta é Angelina, minha auxiliar!

Vejo que é uma família numerosa...

Como estão? Vamos nos apresentar?

- Eu sou a mãe destes meninos...

São cinco como irão observar..., há um outro, de cama, a se recuperar...

Vamos até lá, ao seu quarto, para que o senhor também o conheça.

Ele é bom filho, educado, mas ficou doente!

Como Deus permite que isto aconteça?

- Veja, tio!... Ele está bem pálido, fraquinho e nem consegue nos olhar!...

Vamos ajudá-lo com caridade e amor jorrando-lhe energias, para se melhorar...

- Sim, Angel, vamos dar um passe magnético!...

Eu fico de um lado, e você, do outro, a doar!...

Mamãe, fique bem concentrada, em oração, pedindo a Deus para que ele possa se curar!...

Quando o passe acaba, o menino volta a sorrir, sente-se melhor e, da cama, quer se levantar.

- Não!... Fique mais tempo deitado, para a cura poder ser realizada...

- tio Antônio, não vi tratamento algum!?...

Só as mãos de vocês vi sobre o corpo dele passar...

Mas, curioso!... Ele até me parece melhor!...

Não precisa nenhum remédio tomar?!...

- Não, mãe!... Ele precisa é de repouso e, por ora, de bons pensamentos; só assim, ele pode se ajudar; não só agora, como em outros momentos...

- Mas, como conseguiu curar com as mãos?...

Já o levei ao médico e nada resolveu?!...

- Eu vou explicar, mãe, preste atenção...

Não temos somente este corpo que Deus nos deu!...

- Como assim? Existe outro corpo?!...

Mas como?!... Se só este eu posso ver?...

- Disse certo, mãe, só este você pode ver, o outro, invisível, é o que nos ajuda à nascer...

O nome dele é perispírito, e é lá que a cura vai acontecer...

O corpo de carne, quando fica doente, é porque, no passado, o fizemos adoecer!...

-Tio, o que tem a ver o passado com a doença?!...

Com a morte, o nosso corpo não irá se acabar?...

Foi isto que aprendi na religião, que vamos ressuscitar, para Jesus encontrar!...

- Não, mãe, não é assim que acontece, a "morte" é apenas do corpo material.

Mas o outro, o "astral", continua vivo..., em outro plano - o espiritual...

O perispírito é como uma fôrma, que serve para outro corpo nascer.

Quando fazemos um tratamento espiritual, é nele que os benefícios vão acontecer...

- Mas como a saúde dele melhorou, se a cura foi neste corpo espiritual?

- Sim, mãe!... Quando o perispírito melhora, os benefícios refletem-se no corpo material.

- Ah!..., tio! Se tudo eu fizer para não adoecer o meu corpo astral, deixa-lo-ei imune a doenças, e terei saúde no corpo material?...

- Sim, Angel! Mas para que isto aconteça, você terá muito que se modificar!

Não é fácil mudar de um dia para outro, pois demoramos muito o amor alcançar...

Mas sempre temos que dar o primeiro passo, para por nossas provas podemos passar, pois somente com amor e caridade é que os sofrimentos irão se aliviar...

- Tio, quando um de nós ficar doente, eu vou poder lhe chamar?!...

- Claro!... Mas eu não estou lhe cobrando nada..., e, se melhorou, foi por seu merecimento, pois quem cura a doença é o próprio doente, com suas boas ações e seus bons pensamentos...

A partir de agora, para se melhorarem, devem fazer sempre "O Culto no Lar"... mudar hábitos, atitudes e pensamentos, e, também, trabalhar, orar e estudar!...

Em breve aqui voltaremos, para vermos como estão passando!

Agora, fiquem com Deus..., sempre "orando e vigiando"...

Extraído do livro Perispírito em Historias I - Delma Gonçalves - espíritos Tio Antônio e Angelina



O meu filho melhorou tão depressa... que eu nem sei com lhe pagar!...


sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

OS PATINHOS - DIFERENTES ESTADOS DE EVOLUÇÃO

- Veja tio, que família linda!

Estão todos felizes a passear...

É a mamãe Pata, com seus filhotes, tão alegres que estão a cantar!...

- Vamos nos aproximar, para com eles conversar...

Temos muito a aprender, e também a ensinar!

Olá, dona Pata! Sou tio Antônio, amigo da evangelização.

Esta é Angel, também colaboradora..., e estamos a apreciar a sua linda canção...

Sob a sombra desta árvore, aqui vamos sentar, para a sua vida você poder nos contar...

- Que bom, tio! ... Estou muito cansada...

Tenho um filho rebelde, que não quer estudar...

Não entendo como isto pôde acontecer?!...

Criei todos com a mesma educação!...

Os outros são dóceis, bons e dedicados, mas este é diferente, parece não ter coração...

- Pois é, mãe pata, deixe-me explicar...

Apesar da mesma educação, seus filhos são espíritos, em diferentes estágios de evolução...

- Espírito?!... O que é isto?

Estou surpresa com esta informação...

Tio, você pode me explicar melhor?!...

Eu gostaria de uma orientação...

-Angel, diga à mãe o que somos e de que forma ficamos após a morte!

- Senhora pata!... Somos espíritos e não morrermos...

Este corpinho, é para a gente crescer e ficar "forte"...

- Nunca isto havia imaginado!

Quer dizer que temos mais um corpinho?!...

Ah!..., é por isso que, às vezes, vejo um outro, junto a este meu filhinho...

- O que você vê, desdobrado, é o perispírito, também chamado de corpo astral!

Ele fica "aconchegado" ao espírito, para poder fazer uso do corpo carnal!...

- Chi!..., tio! Agora complicou!

Você falou um nome tão diferente...

Que aqui na floresta nunca ouvi falar!...

É por "ele" que os filhos saem da gente?...

Entendo que os filhos que concebo recebem minha genética ao nascer!...

E deste nome esquisito... "perispírito"..., algo eles também irão receber?,,,

- Não, mãe! Isto faz parte do mundo material!...

O espírito é individual - não há outro igual - e sem par...

Ele não se divide e, também, não se multiplica; mas precisa do perispírito, para poder o corpo usar...

- E..., por que um filho meu é rebelde, se a todos dou a mesma educação?

Não entendo por que esta diferença, se eles são iguais, na minha visão?...

- Você está vendo apenas o corpo físico, mas os defeitos estão num outro, o astral, também chamado de perispírito, molde deste que vemos, o corpo material...

- Ali adiante vejo uma casa, tio; deve haver uma família a morar!

Vamos perguntar a estes amigos o que eles têm para nos contar?...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I - psicografia de Delma Gonçalves - pelos espíritos Tio Antônio e Angelina


quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

O MACACO COM OSSO QUEBRADO

- Veja, tio, uma família de macaquinhos!...

Há um que está doente, vamos visitá-lo?!

O que será que aconteceu com ele?

Estão todos, à sua volta, a acariciá-lo...

Ele está coma perninha engessada, como será que isso aconteceu/

- Caiu de uma árvore - a mãe respondeu - depois que outro bicho o mordeu!...

-Ah! Tio, estou com uma dúvida!...


Se o osso do corpo está quebrado, como fica o do perispírito?...

Ele também está machucado?...

-Não, Angel! Neste caso, o macaquinho não errou, pois não teve intenção no que ocorreu....

Este acidente só no corpo físico se deu, mas, no perispírito, nada aconteceu...

Angel, o perispírito só é afetado, se o espírito for o culpado, pela má alimentação, fumo, ou álcool..., ou por tudo que fizer de errado!

Pois, para cada órgão do corpo físico existe um correspondente no corpo astral! Se, por nossa causa, algum deles danificarmos, afetamos o correlativo do corpo perispiritual...

Depois que o macaquinho se curar, tudo voltará ao normal!...

sadio estará o corpo material, sem ter adoecido o copro astral...

Vamos, Angel, continuar caminhando por esta natureza, que Deus está a abençoar...

Conhecendo e fazendo novos amiguinhos, e o perispírito podemos estudar.

- Tio Antônio, este passeio está maravilhoso, pois a floresta muito podemos admirar. Há tantas coisas lindas na "criação"!...

Será que existe alguém que não a possa amar!...


- Ah! Existe sim, Angel!...

Há os que destroem a mãe natureza por dinheiro, maldade, ou frieza.. causando, a muitos, profunda tristeza...

Deus criou o homem para evoluir; a natureza e as flores, para seu bem viver,. Mas ele, imperfeito e imaturo, a adoece e a destrói, ao se enriquecer!...

Esperamos que isto um dia mude, pois almejamos a evolução. Ele nos ensinou tantas coisas, mas a principal é o amor no coração!

Extraído do Livro Perispírito em Histórias I - psicografia de Delma Gonçalves pelo espíritos Tio Antônio e Angelina





OS PEIXES

 - Venha, tio Antônio, veja! Uma linda lagoa! vamos olhar?!... 

Que "fofura", quantos peixinhos!.. 

Estão todos juntinhos, a nadar...


Tio, por que estão sempre assim, juntinhos, em grupos, e o da frente a seguir, diferentes de nós, que somos livres, para pensar, caminhar e agir?

- É, Angel..., boa observação! 

Há algo neles bem diferente!...

 Não se parecem conosco, pois lhes falta o principio inteligente!...

Estes animais que vivem em grupos, ainda não podem dizer-se espíritos, porque não são individualizados, como nós, nem tão evoluídos são os seus perispíritos...

Angel..., voltemos a caminhar, para outras obras do Pai encontrar...

 São tantas belezas que existem que nem de todas poderemos falar...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I-  – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina

A PLASTICIDADE DO PERISPÍRITO

- Espere, tio! Olhe o que estou vendo!...

É a minha avó!... Será que veio me visitar?

Mas, estranho..., há um leve brilho à sua volta..., e parece que ela quer me falar...

Prestando melhor a atenção..., estou surpresa!

Minha avó morreu..., após eu nascer, e agora eu a estou vendo, jovem!

Tio, como isto pode acontecer?...

- Angel, olhe bem para ela, envolvida nesta luz a brilhar...

 O que você vê é o seu perispírito, que não morre e serve para reencarnar!

-Ah! Tio, então é assim este corpo, meio transparente e igual ao material!?...

A vovó pode nos ouvir e falar, e todos podem ver o seu corpo atual?

- Não, Angel, nem todos podem vê-la, apenas quem tem determinada faculdade;

É a da vidência"do mundo astral, que muitos têm - a chamada mediunidade...

E você não precisa falar com ela, basta firmar o seu pensamento. Ela ouve e responde normalmente, como fazemos aqui, neste momento...

-Ah!..., tio Antônio, então quando vemos alguém que já morreu e quer se comunicar, o que vemos é apenas o seu perispírito que aparece, às vezes, para nos ajudar?...

-É, Angel!... O que vemos é o seu perispírito, mas nem sempre para nos ajudar. Muitas vezes, aparece como desencarnou, pedindo auxilio, para se melhorar...

- Mas tio, como vou poder ajudar um perispírito?!...

Ou, ,melhor, uma pessoa que acaba de morrer?

- É simples, Angel, todos nos podemos servir:

 Basta fazer uma prece, que ela irá receber...

A prece conforta e ajuda a todos, mas quando feita com o coração. Serve para "mortos e vivos" e
 ajuda a qualquer irmão...

- Mas, tio, não estou compreendendo!

Minha avó morreu velha, e agora está jovem!...

É possível o que estou vendo?...

E como isso está acontecendo?

- O perispírito é plástico e , através da mente, sofre modificações. Obedece a comandos mentais, que lhe causam transformações...

Ou seja, por ele ser de natureza flexível, e pela vontade de sua avó, e sua determinação, tomou a forma jovem, da qual ela gosta!...

 É o fenômeno chamado de "ideoplastificação"...

-Entendi! Mas, seu perispírito é grande!

Temos outro menor para nascer?

- É Angel, esta é uma boa pergunta...

Vou lhe explicar - você vai entender!...

O nosso perispírito é um só, que "encolhe"para o corpo formar.

Quando crescemos, ele também cresce, mas é o mesmo, apenas fica a "esticar"...

- Ah, tio Antônio,  acho que entendi!

- É como as massinhas usadas na evangelização:

Quando esticadas, sob as mãos das crianças se alteram, surgindo nova formação.

- Veja, tio, minha avó está se despedindo!...

 Estou lendo todo o seu pensamento. ela diz que me ama muito, e que breve nos veremos, em outro momento...

'Que bom, Angel! Continuemos a passear..., para que outros exemplos eu lhe possa dar. Se você prestar bem atenção, compreenderá que, do perispírito, todos hão de encarnar...

Extraído do livro Perispírito em Histórias I-  – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina










A BORBOLETA E A LAGARTA

 Tio Antônio e Angel caminharam pela linda floresta a admirar as belas flores coloridas e perfumadas, e os animais, felizes a encantar...

De repente, Angel avistou uma borboleta, grande, com muitas cores, e resolveu perguntar:

- Tio, que linda!... De lagarta a casulo..., ela tem três perispírito para se transformar?!...


- Não, Angel, todos nós temos apenas um perispírito! Neste animal são normais estas transformações... É como nós, nascemos pequenos e crescemos, mas o perispírito é o mesmo, apenas com modificações...

O nosso perispírito é um só, que vai se alterando com a nossa evolução.

Aqui neste mundo, ele é desta forma, modificando-se a cada reencarnação...

- Então, tio, no caso desta borboleta, o que houve foram modificações?!... 

Comparando conosco, que nascemos pequenos, o que acontece, são transformações?!...

- Sim, Angel, vejo que você aprendeu!... Não é difícil entender sobre este corpo astral; é uma forma, que se modifica com o tempo, moldando o nosso o corpo material...


Extraído do livro Perispírito em Histórias I-  – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina

OS COELHINHOS XIFÓPAGOS

Eu e o tio continuamos a andar e a natureza tão bela a admirar, quando, de repente, vimos ao longe mamãe coelha com os filhotes a passear...

Ela caminhava satisfeita, feliz a cantarolar..., Com os filhotinhos, à sua volta, e dois deles, numa cesta, a levar...

Achamos que estavam dormindo, e fomos bem perto olhar; e qual foi a nossa surpresa: estavam colados, era de "assustar"!...

- tio, como pode isto acontecer?!...

Um só corpo para dois coelhinhos?!



A mãe coelha não tinha o que dizer, e pedia ajuda para os seus filhotinhos...

-Então, Angel, vou dar uma explicação: o mesmo com a gente pode acontecer, pois quando nascemos assim, coladinhos, é para, em nós, o amor crescer...

Nos hospitais, há cirurgias para a separação, mas isto nem sempre pode ocorre! Se a operação não der bons resultados, é porque eles não fizeram por merecer!...

- Mas, tio! Eu agora estou confusa! Temos uma forma apenas, a astral, que é responsávell por fazer e modelar um outro corpo, denso, o material.

Como, então, isso pôde acontecer com estes dois que até dão dó?!...

Foram feitos por dois perispíritos, ou, apenas , por um só?

Melhor perguntando, tio: são dois perispíritos, juntinhos?...

Ou é somente "unzinho", nos corpos dos dois coelhinhos?

- Preste bem atenção à explicação para a boa pergunta que você me fez: são dois perispíritos num corpo a formar, que, por erro seus, nasceu um siamês...

Mamãe coelhinha espantada ficou, sem compreender o que se passou...

Ao tio pediu que fosse esclarecido, o que, com seus filhos, pôde ter ocorrido...

- Mamãezinha, não fique nervosa! Este corpo é apenas material...

 A doença mais grave e pior está no outro - o perispiritual...

Eles hoje estão desta forma apenas para seus erros consertar...

Se eles conseguirem se amar, logo, logo, isto irá passar...

- Tio, sobre os perispíritos dos dois coelhinhos...

Eles estão também coladinhos?

-Não, Angel!... Os perispiritos estão separados!

 Apenas ao copro de carne estão ligados...

Cada um tem o seu, individual... Estão juntos apenas pelo copro carnal, mas, nos desdobramentos (quando dormem) , por exemplos, eles se separam no plano astral...

- Tio!.. Eu os amos assim mesmo!

 Para as mães, os filhos são todos perfeitos! Ademais, se olharmos para nós mesmos, certamente, encontraremos defeitos...

- Sim, mães!... Mas os defeitos deste corpo desaparecem com a morte material. O que devemos corrigir, na verdade, são as imperfeições do corpo astral...

-Ah!... tio! É tudo muito novo...

 Não havia pensado no corpo espiritual, também chamado de perispírito, fôrma que molda o corpo material...

 - Como um molde, em cada encarnação, ele formata corpos diferentes..., com características próprias, nunca iguais, como as digitais dos dedos da gente!...

O perispírito não morre e, na Terra, nunca deixa de existir!...

Com a nossa evolução, se modifica, para que, da matéria, também possa evoluir...

Angel, continuemos nossa caminhada, para outras coisas podermos aprender. Este mundo de Deus é tão grande e belo que, para entendê-lo, precisamos RENASCER.

Extraído do livro Perispírito em Histórias I-  – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina
-



OS ANIMAIS E A ALIMENTAÇÃO DA CARNE

Caminhando, de mãos dadas, alguma coisa  pode acontecer...

 Com o Tio Antônio ao meu lado muito tenho a a aprender!...

- Olhe, tio, o que faz o filhote na vaca!... 

Dando cabeçadas, tal qual filho mau!

 Você disse que maltratar é pecado, no reino humano, e até no animal.

- Não, Angel, o bezerro não é mau, nem a vaca ele está maltratando... 

A vaquinha é sua "mãe", e ele está é se alimentando!

Maldade, Angel, é matar os animais, até mesmo para nos alimentar, porque eles deixam de evoluir e, como nós, também precisam caminhar...

- Mas, tio, "todo mundo"como carne! Como vão conseguir viver, se não existe comida de sobra, e gostam de leite para beber?...

- Ah! Angel, isto é bem diferente!... 

O leite da vaca podemos beber, pois não há sofrimento e dor, nem sacrifício seu, em nos fornecer...

O que não devemos fazer é sofrimento no irmão causar!... 

Matar o animal para comer é fazer mal ao próximo, sem o respeitar...

Angel, os animais são filhos de Deus, irmãos menores, como nós, em evolução... 

Quando se mata um animal, ele sofre, e sua dor se transfere para a carne de alimentação.

- É, tio Antônio..., isso eu não sabia! 

Matar animais sem ter necessidade, já que existem frutas e verduras, para comermos, sem faze maldade!...

Mas, para quem não gosta de verduras, como fazer para se alimentar?...

- ora , Angel, há outras poções... Basta querer.. e à sua volta olhar!

- Mas, tio, nem todos pensam desta forma! Tem gente que cria animais para  comer.. 


É uma traição muito grande para com eles, pois confiam nas mãos de quem vão morrer...

-É Angel, o ser humano é assim, e ainda tem muito que aprender, mas Deus nos deu ensinamentos, que nos fazem melhorar e crescer..

Extraído do livro Perispírito em Histórias I-  – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina


O REPOLHO

Seguimos a passear pela floresta, olhando tudo e a conversar...

 Quando avistamos uma horta, paramos e ficamos a admirar...

Tomate, couve-flor, alface... 

Quantas coisas para nos alimentar!... 


Vi um repolho grande e viçoso, e tive uma ideia para explicar...

- Angel, preste muita atenção, àquele "repolho"que estou a lhe mostrar... 

É com ele que eu vou comparar, para o perispírito poder lhe explicar.

Angel, olhe bem para ele!... 

Você pode o centro dele encontrar?

- Claro que não! Nem consigo vê-lo...

 A não ser que eu o possa desfolhar...

- Pois é isso mesmo, Angel!... 

O perispírito é mais ou menos igual. Possui também muitas camadas que evoluem com a idade astral.

- Como assim, tio? Não entendi muito bem!... 

Se existem repolhos grandes e outros menores... 

Comparando-os com os nosso perispíritos, nos de mais camadas, os erros são maiores?

- Não, Angel, não é bem pelos erros que destas camadas temos explicações! 

A cada passo à frente, nós as vamos perdendo, pois o perispírito se purifica pelas encarnações...

E isso, Angel, é bem demorado, até chegarmos à perfeição! 

Dei esse exemplo, para que você pudesse, entender a sua composição...

-Mas, tio!... Voltando ao exemplo do "repolho": 

Se ele perder camadas com a sua evolução, com o tempo, ficará pequeno, só com o "centro"!... 

Então, para que serve isto na reencarnação?

- Minha querida Angel, boa pergunta você fez! 

O que chama de "centro"é o principal, pois ali estão todas as lembranças passadas!... 

É o espírito - a essência divina!... A espiritual!"

-Ah!... Tio Antônio, o perispírito é muito difícil!... 

Eu acho que não vou conseguir aprender... 


Se ele evolui e fica sem camadas, por que, nele, o espírito precisa permanecer?

- Angel, as plantas possuem raízes, mas sem água não podem viver. 

O perispírito, semelhante a elas, sem o espírito, não pode ser...

-Ah!... Agora sim, tio, começo a entender!... 

No espírito, estão nossos pensamentos e ações!...
É como se fosse uma "caixinha de lembranças", que jamais se perde; são as nossas recordações!

-É isto, Angel! Para você entender melhor, o espírito aprende tudo pelas vivências... 

E, semelhante a um computador, arquiva todas as experiências.

Extraído do livro Perispírito em Histórias I – Delma Gonçalves – espíritos Tio Antônio e Angelina





sábado, 19 de outubro de 2019

JESUS ABENÇOA OS MENINOS





13 Então lhe foram apresentados vários meninos, para lhes impor as mãos, e fazer oração por eles.E os discípulos os repeliam com palavras ásperas.
14 Mas Jesus lhes disse: Deixai os meninos, e não embaraceis que eles venham a mim; por que destes tais é o reino dos céus.
15 E depois que lhes impôs as mãos, partiu dali.  (Mt 19:13-15)

Destes tais é o reino dos céus, significa que somente os que alcançaram a pureza e a inocência das crianças, estarão em estado de merecerem a felicidade, que se origina sempre de uma consciência sem mácula.
Estas palavras de Jesus também são uma ordem pra que as crianças seja instruídas em seu Evangelho, desde pequenas. Embaraçar as crianças e mesmo repeli-las para que não acerque de Jesus, simboliza a indiferença dos pais em não cuidarem da educação evangélica de seus filhinhos. Proceder assim é um erro de lamentáveis consequências espirituais; porque os pais se esquecem de indicar aos filhos o caminho que facilmente os conduziria a Deus.
É muito comum depararmos com pais espíritas, que militam as fileiras do Espiritismo como médiuns ou com pregadores, e não sabem encaminhar seus filhos para o caminho da espiritualidade e da evangelização, deixando-os entregues a si mesmos. O resultado é que os filhos inexperientes, privados do auxílio da experiência dos pais, deviam-se com facilidade, preparando colheitas de lágrimas e de sofrimentos para si próprios e para os pais que não souberam, ou não quiseram guia-los pelo caminho reto.
 Extraído do livro O Evangelho dos Humilde – Eliseu Rogonatti.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um impressionante curta-metragem mostra como tiramos a criatividade das crianças